Código-de-Trânsito-para-Ciclistas-saiba-mais-quais-são-e-sua-importância

Código de Trânsito para Ciclistas: saiba mais quais são e sua importância

O código de trânsito para ciclistas tem como objetivo a educação, conscientização e a promoção da responsabilidade de quem abre mão do tráfego cotidiano e sai de bike por aí.

Acontece que essas questões válidas exclusivamente para os ciclistas estão contidas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) — um modelo específico para quem transita em duas rodas é prometido há tempos. Portanto, além das sinalizações iguais a todos (como o respeito ao semáforo), quem anda de bicicleta tem que considerar outras variáveis.

E é sobre essas, que contribuem com a promoção de um código de trânsito para ciclistas, que vamos dialogar neste artigo. Confira, e entenda conosco quais leis devem ser respeitadas para o desenvolvimento de uma rotina mais segura a bordo de sua bike!

Quais são as regras para os ciclistas?

Alguns pontos podem ser considerados para que, inicialmente, o ciclista torne o seu trajeto mais seguro — e com bom desempenho — sem mesmo sair de casa.

Código de Trânsito para Ciclistas

Para tanto, tudo tem início com o uso adequado dos equipamentos e acessórios, como:

  • capacete;
  • óculos ou viseira;
  • cotoveleiras;
  • joelheiras;
  • roupas leves para a prática de esportes;
  • luzes de sinalização na bicicleta.

Ainda dentro do CTB existem outros aspectos que ajudam a compor o código de trânsito para ciclistas. Aqui, entra a obrigatoriedade do espelho retrovisor (esquerdo, pelo menos), uma campainha e o uso de refletores.

No que diz respeito às boas práticas, em suas idas e vidas, há um código de trânsito para ciclistas que prega os seguintes conceitos:

  • atenção ao fazer uma conversão;
  • cuidado ao atravessar cruzamentos;
  • transitar exclusivamente em ciclofaixas e ciclovias, ou no acostamento.

Nesse último ponto, convém adiantar que aqueles que pedalam nas calçadas estão ferindo o código de trânsito para ciclistas. Afinal, a via deve ser de prioridade dos transeuntes.

E as regras para os motoristas?

Não pense que esse código de trânsito para ciclistas não compete uma série de atenções que, direta ou indiretamente, permitem um tráfego mais fluído para todos os meios de transporte.

Alguns exemplos disso:

  • todo veículo deve manter uma distância média de 1,5 metro — nas laterais — de qualquer ciclista;
  • atenção redobrada aos pontos cegos do espelho retrovisor.

Vale lembrar que, no Código de Trânsito Brasileiro, os veículos de porte maior têm mais responsabilidades com os meios de transporte menores. Assim, é de grande responsabilidade daqueles que dirigem carros e automóveis maiores a segurança dos ciclistas, por exemplo.

Quais pontos considerar no código de trânsito para ciclistas?

Agora que as premissas básicas foram esclarecidas, nós reunimos alguns pontos que merecem a sua atenção antes de sair pedalando, para lá e para cá, na sua cidade. São eles:

ciclovia bikes - Código de Trânsito para Ciclistas: saiba mais quais são e sua importância

  • na ausência de acostamentos, ciclofaixas ou ciclovias, o ciclista pode transitar nas ruas ou avenidas. Atenção, apenas, para ir sempre no mesmo sentido da via;
  • ciclistas podem ultrapassar a fila de carros diante de um semáforo vermelho, por exemplo. De acordo com o CTB, apenas veículos não motorizados podem fazer isso (as motos que fazem estão infringindo a lei, portanto);
  • para transitar na calçada, o ciclista deve desmontar da mesma e levá-la empurrando — a menos que o passeio a pedaladas nessa via seja previamente autorizado pelos órgãos ou entidades competentes.

Portanto, convém ter um cuidado redobrado para guiar a bicicleta. Lembrando que o código de trânsito para ciclistas é visto como um manual de boas práticas — já que os meios de penalização ainda não foram devidamente pensados para isso.

Seguir as leis do trânsito, então, tende a ser a melhor opção para realizar trajetos seguros e harmoniosos, sem conflitos com outros motoristas, ciclistas, transeuntes e condutores.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, confira o nosso artigo que se aprofunda nesse assunto de multas para ciclistas e pedestres!

Checklist - Manutenção de Bicicleta

Dicas-de-saúde-desidratação-pode-afetar-o-desempenho-do-ciclista

Dicas de saúde: desidratação pode afetar o desempenho do ciclista

Independentemente dos seus objetivos ao realizar o seu percurso de bike cotidiano, é fundamental conhecer algumas dicas de saúde para aprimorar a performance e garantir a manutenção de sua qualidade de vida.

E, neste artigo, vamos falar sobre um assunto de profunda importância para atletas sazonais e profissionais: os riscos da desidratação corporal e os benefícios em manter o corpo hidratado.

Confira, e entenda melhor o funcionamento do seu organismo, e como você pode trabalhar para aumentar qualitativamente a sua performance ao pedalar!

O que é e como acontece a desidratação?

A desidratação é um processo natural do nosso organismo, influenciado pelo seguinte mecanismo:

ciclovia bikes - Dicas de saúde: desidratação pode afetar o desempenho do ciclista

  • durante a prática de exercícios físicos, o corpo produz suor para equilibrar a temperatura do corpo — que aumenta quando estamos em movimento. Inclusive, em dias frios;
  • para isso, o organismo absorve para água presente em nosso sangue, o que desequilibra o nosso volume plasmático;
  • o problema ocorre quando a água perdida — e convertida em suor — é grande o suficiente para outras atividades funcionais do organismo, como a função cardiovascular;
  • como resultado, o organismo vai compensar isso sugando a água de outros locais, como as células musculares.

A consequência mais imediata que se percebe, dessa situação, é a ocorrência de câimbras. Além disso, a fadiga é outro sintoma comum da desidratação — daí a sua grande relevância entre as nossas dicas de saúde.

Outros efeitos da desidratação

Além dos problemas citados, acima, as dicas de saúde alertam para o cuidado com a hidratação porque esse problema pode evoluir para outras situações, como:

  • efeitos cognitivos são afetados;
  • a qualidade do tempo de reação é reduzida também;
  • esgotamento — físico e mental — do ciclista;
  • recuperação muscular mais lenta e prejudicada.

Que tal, então, conferir nossas dicas de saúde para hidratar o corpo com eficácia?

Quais dicas de saúde ajudam a evitar a desidratação?

De imediato, nós podemos apontar a ingestão de líquidos — água, principalmente — para a reposição de fluídos perdidos durante o esfriamento do corpo.

Acontece que, quando já estamos desidratados, a água tem um papel pontual, apenas, já que leva-se um tempo para o organismo absorver o líquido.

Por isso, o cuidado com a hidratação deve ser fragmentado em duas ocasiões distintas:

Dicas de saúde antes das pedaladas

Vai sair de bicicleta com o seu grupo de pedal? Antes, crie o hábito de beber dois copos, em média, de líquido. Preferencialmente, uns 15 minutos antes da prática de exercícios físicos.

Evite, entretanto, a hiponatremia, que é a hidratação excessiva. Com os dois copos citados acima, o corpo consegue lidar eficientemente com a quantidade ingerida. Exceder esse volume se configura em problemas severos que prejudicam a performance e também a absorção do líquido, de maneira geral.

Dicas de saúde durante a pedalada

Tenha, com você, uma garrafa d’água para manter o corpo hidratado ao longo do percurso praticado. Especialistas apontam que, em média, o ciclista deve ingerir meio litro de água para cada 450 g perdidas.

Esse equilíbrio é difícil de manter, precisamente, uma vez que você não consegue manter um controle de quanto foi perdido de peso corporal enquanto você se exercita.

Só que é possível ter um equilíbrio nessa quantidade com base no tempo que você está pedalando. Por exemplo: o American College of Sports Medicine (ACSM) atesta que o ciclista pode consumir, aproximadamente, 240 ml de água a cada 20 minutos. Cerca de 750 ml a cada hora, em média.

Ao exceder os 60 minutos de prática, inclusive, a organização também destaca a necessidade da ingestão de carboidratos para suprir os nutrientes perdidos com a transpiração. As bebidas esportivas com eletrólitos são fundamentais nesse processo.

Quer saber, agora, como você pode potencializar as nossas dicas de saúde com mais conhecimento sobre a prática de exercícios físicos? Então, dê uma conferida também em nosso infográfico com 9 benefícios práticos para andar de bicicleta!

E book display - Dicas de saúde: desidratação pode afetar o desempenho do ciclista

Entenda-como-funciona-a-marcha-da-bicicleta

Entenda como funciona a marcha da bicicleta

Você sabe como funciona a marcha da bicicleta e como usá-la de maneira estratégica nos seus passeios?

Caso tenha demorado em responder a pergunta, não se preocupe: muitos ciclistas compreendem apenas o básico do seu funcionamento. E é por isso que preparamos este post!

Nos próximos tópicos vamos explicar um pouquinho sobre a mecânica por trás da marcha da bicicleta e como usá-la corretamente, aumentando a vida útil dos seus componentes. Boa leitura!

O número de velocidades na marcha da bicicleta

No geral, as bicicletas podem ter 18, 21, 24, 27 ou 30 marchas. Esse número varia de acordo com a quantidade de velocidades que a bike vai ter atrás e na frente.

2018 guidão mormaii - Entenda como funciona a marcha da bicicleta

Não que isso envolva diretamente na qualidade dela em si. Esse número compõe a cadência e o uso desejado do ciclista. Por exemplo: para ir ao trabalho, para passear em terrenos planos ou em áreas com subidas e descidas etc..

Um exemplo dessa aplicação: a marcha da bicicleta com poucas velocidades é bastante adequada para um circuito urbano, com poucos obstáculos. Os trajetos montanhosos, por sua vez, são melhor explorados com mais velocidades.

O mecanismo da marcha da bicicleta

Vamos à aplicação prática do seu funcionamento: a marcha da bicicleta é composta pelos passadores — as alavancas localizadas no guidão —, normalmente em ambos os lados.

Do lado esquerdo do guidão, a marcha da bicicleta aciona câmbio dianteiro enquanto o mecanismo do lado direito aciona o câmbio traseiro. Para saber quantas marchas a sua bicicleta possui, basta multiplicar o número de posições em cada passador.

Assim, o passador do lado esquerdo está ligado ao câmbio (conhecido também como coroa) dianteiro, e o passador direito movimenta o câmbio traseiro (conhecido também como cassete ou catraca).

Os tipos de marcha da bicicleta disponíveis no mercado

Existem dois modelos de marcha da bicicleta: o simples e o indexado. O primeiro depende mais da sensibilidade do ciclista em sentir a posição certa da alavanca para que a corrente fique encaixada no local certo.

O sistema indexado, por sua vez, funciona de maneira mais automática — a própria corrente facilita o encaixe, evitando aqueles barulhos estrondosos ao pedalar.

As nossas dicas para a passagem de marchas adequadamente

Agora que já vimos toda a conceituação da marcha da bicicleta, vamos aplicar os conhecimentos à parte de execução do movimento de acordo com as suas necessidades.

Para tanto, vamos apontar a sequência das marchas, embora não seja necessário decorá-las já que a percepção de mudanças é natural e acontece mediante o tempo de pedaladas que você acumula em sua rotina.

Como a questão se traduz em deixar as pedaladas mais leves ou pesadas, entenda que você deve combinar ambos os câmbios (quando a bicicleta possui câmbios traseiro e dianteiro) para obter o melhor resultado.

Assim, as primeiras posições, do lado esquerdo, mantêm o pedal mais leve. À medida que você aumenta as alavancas, o peso também é maior. Faça o teste, em suas pedaladas, e descubra pouco a pouco as proporções ideais, da marcha da bicicleta, para atingir o nível de acordo com o momento do seu trajeto.

Quer saber um pouco mais sobre como fazer a troca de marchas? Então, não deixe de conferir este artigo a respeito do assunto!

checklist manutenção - Entenda como funciona a marcha da bicicleta

Dicas-de-como-realizar-a-primeira-trilha-de-bicicleta-com-segurança

Dicas de como realizar a primeira trilha de bicicleta com segurança

Os trajetos urbanos não causam mais a mesma emoção em suas pedaladas? Então, que tal considerar a realização de sua primeira trilha de bicicleta?

A atividade se diferencia bastante dos circuitos planos — ou mesmo íngremes — das cidades. O que, por consequência, exige mais atenção, cuidado e planejamento para que você se divirta, mas com boa dose de segurança nos trajetos.

E, para isso, neste post nós vamos apresentar algumas dicas de como realizar a sua primeira trilha de bicicleta sem sustos ou riscos. Só com muita diversão, adrenalina e bastante atenção aos principais aspectos que podem tornar o passeio mais eficiente. Confira!

Atenção antes de realizar sua primeira trilha de bicicleta

Nada de descer as ladeiras enlameadas sem o menor conhecimento sobre o assunto! Antes de subir em sua MTB — bicicleta especial e apropriada para esse tipo de atividade — lembre-se de:

venice 3 - Dicas de como realizar a primeira trilha de bicicleta com segurança

  • revisar a bicicleta e os seus componentes para que não ocorram imprevistos;
  • notificar amigos e familiares a respeito de sua localização;
  • ter sempre um aparelho celular (e baterias externas, se possível) para garantir que você possa entrar em contato com seus entes queridos diante de uma necessidade;
  • adquirir equipamentos de segurança para efetuar a sua trilha de bicicleta sem riscos à sua integridade física;
  • comece com o planejamento de percursos menores e menos desafiadores até você pegar prática.

Vamos, agora, entender como enfrentar a sua primeira trilha de bicicleta?

Estude o cenário de sua primeira trilha de bicicleta

Converse com quem já realizou o percurso em questão, vá na companhia de outros ciclistas e avalie todos os detalhes do trajeto, como a sua distância total, o nível de exigência técnica e os desafios que você pode encarar pela frente.

Ter isso tudo devidamente esclarecido permite que os imprevistos passem bem longe da sua primeira trilha de bicicleta.

Tenha itens de segurança na mochila

Diferentemente de um passeio na cidade, a trilha de bicicleta deve ser realizada com alguns itens essenciais na mochila. Casos de:

  • câmara de ar extra;
  • bomba de ar;
  • ferramentas para pequenos reparos na sua bicicleta;
  • kit para remendar os pneus em eventuais acidentes;
  • água (muita água);
  • comida apropriada para a prática de exercícios físicos;
  • protetor solar e, preferencialmente, óculos escuros para evitar que os raios de sol prejudiquem a sua visão.

Convém, ainda, ter um espaço extra para uma muda de roupas e, inclusive, um kit de primeiros socorros básico.

Atenção aos sinais de outros ciclistas na trilha

Normalmente, quem está em uma subida tem a preferência em áreas estreitas. Portanto, ceda passagem para o ciclista que está se esforçando mais naquele momento. Lembre-se que, mais à frente, você pode estar na situação dele.

Cuidado com a calibragem correta dos pneus

A trilha de bicicleta envolve mais buracos e obstáculos, e exige mais dos pneus e suspensões. Por isso, confira previamente qual é a calibragem correta para que você desfrute do seu passeio sem que problemas interfiram na sua performance.

Atenção nos trechos mais perigosos

É normal que as trilhas envolvam desafios de diferentes níveis. E isso, consequentemente, exige que o ciclista transite com mais atenção e disciplina.

7 - Dicas de como realizar a primeira trilha de bicicleta com segurança

Por isso, evite brincadeiras perigosas durante o passeio. Considere, especialmente ao pedalar em grupo, que não é só a sua integridade que está em jogo nessas situações.

Acerte a sua postura durante as trilhas de bicicleta

Por ser um tipo de passeio que exige muito preparo físico, cuide para que a sua postura se mantenha confortável o tempo inteiro. Do contrário, o ciclista vai à exaustão em pouco tempo. Algumas dicas para isso:

  • mantenha sempre os braços e pernas flexionados;
  • em subidas, incline o corpo para frente, evitando que a bicicleta empine;
  • cuidado ao cruzar obstáculos. fique em pé e empurre o guidão após a primeira roda ultrapassar o objeto.

Outra dica importante nesse aspecto: fique de olho nos mais experientes e aprenda, com os movimentos deles, a melhor forma de garantir boa performance, conforto e segurança ao longo de uma trilha de bicicleta.

Quer agregar, agora, mais precaução aos seus trajetos? Então, confira o nosso checklist para realizar a manutenção da sua bicicleta!

Dia-das-crianças

Dia das Crianças: Saiba como tirar seus filhos da frente do Minecraft

Você sabia que, só na região metropolitana de São Paulo, uma em cada duas crianças estão acima do peso? O resultado preocupante veio de uma pesquisa realizada pelo Ibope e encomendada pela Nestlé. O que nos leva a um dos objetivos deste post: incentivar o uso da bicicleta.  A prática de pedalar em uma bicicleta acumula diversos benefícios para o corpo e a mente. E isso é determinante para trazer qualidade de vida desde cedo. Por isso, neste Dia das Crianças, que tal trocar os eletrônicos por um brinquedo divertido e altamente funcional?

Para ajudar em sua decisão, vamos avaliar, ao longo deste artigo, a importância em incentivar o uso da bicicleta. Sem falar em algumas dicas para que a criançada dê as primeiras pedaladas. Confira!

Os benefícios em andar de bicicleta

O Dia das Crianças é a ocasião ideal para incentivar o uso da bicicleta. Afinal, é um feriado que se popularizou em homenagem aos pequenos, ajudando a reunir a família nesse dia.

Dia das crianças - Dia das Crianças: Saiba como tirar seus filhos da frente do Minecraft

Dessa maneira, pais e filhos podem aproveitar para treinar e conferir, na prática, alguns dos grandes benefícios em andar de bicicleta, como:

  • queima de calorias;
  • fortalecimento muscular;
  • mais flexibilidade e resistência do corpo;
  • a bicicleta infantil é um incentivo para o combate à obesidade, auxiliando na manutenção do peso corporal;
  • no Dia das Crianças — e no resto do ano — pedalar é uma ótima maneira para prevenir a chegada inesperada de casos de diabetes;
  • a mente é aliviada de estresses, bem como o corpo fica mais saudável e resistente contra doenças — o sistema imunológico é fortalecido;
  • ocorre uma melhora significativa na coordenação motora da criança;
  • as pedaladas são excelentes para incentivar a socialização dos seus filhos;
  • estímulo dos reflexos;
  • aumento da noção espacial e lateralidade.

E não vamos nos esquecer o do principal aspecto para a criançada: a diversão. É um exercício, portanto, envolto em entretenimento para pessoas de todas as idades!

Como incentivar o uso da bicicleta infantil

Não apenas no Dia das Crianças, mas para o ano inteiro! As dicas a seguir podem ser aplicadas para que, lenta e gradualmente, a criançada pegue gosto pelas pedaladas e queiram passear mesmo em dias frios. Confira:

Façam passeios menores a princípio

Não comece com atividades exaustivas e que cansem os seus filhos desnecessariamente. Como a bicicleta infantil também não é preparada para passeios extensos, dificultados e cheios de obstáculos, vá com calma.

Pegue trajetos curtos e planos, de início, e vá aumentando a dificuldade à medida que a criança também sentir-se mais segura e resistente à atividade.

No Dia das Crianças, inclusive, já empreenda um primeiro passeio. Leve em consideração o clima, o local adequado para todos se divertirem e leve a bicicleta infantil para que a criançada arrisque suas primeiras pedaladas.

Explique a importância da bicicleta infantil

Pedalar desde cedo ajuda compor muitos dos benefícios citados acima — entre outros — e, por isso, convém estimular as pedaladas o quanto antes.

Para isso, existem modelos de bicicleta infantil que se adaptam melhor a cada fase das crianças. Sem falar que é uma atividade divertida e prazerosa. Quando essas qualidades são absorvidas pela criança, fica mais fácil estimulá-las a pedalarem cada vez mais.

Realize passeios em família

Não deixe para reunir a família só no Dia das Crianças e passe a colocar na agenda de vocês um passeio — pode ser semanal ou quinzenal, por exemplo.

Assim, o hábito passa a fazer parte da rotina de todos vocês, que vão sentir o impulso de pedalar mais vezes. Algo que ajuda a unir os familiares e a compartilharem mais momentos juntos e de lazer.

Encontre grupos de pedal

Os grupos de pedal são coletivos de pessoas com interesses em comum. Será que não tem algum, em locais públicos, que permitam o uso da bicicleta infantil para integrar o seu filho nesse tipo de atividade?

Pedalar em grupo é uma atividade mais segura, cômoda e que agrega valores sociais, como a empatia e a já citada socialização.

Dicas para as primeiras pedaladas

Caso a meninada ainda não esteja familiarizada com a bicicleta, neste Dia das Crianças, não tem problema. Este pode ser o marco inicial dessa prazerosa parceria.

dia das crianças bike infantil - Dia das Crianças: Saiba como tirar seus filhos da frente do Minecraft

Para tanto, comece pelo básico:

  • Deixe o selim um pouco mais baixo. Isso ajuda a deixá-las mais seguras em colocar os pés no chão, caso se desequilibrem;
  • Explique, primeiramente, toda a teoria e peça que a criança repita os movimentos (como apontar onde ficam os freios);
  • Leve-a a um local tranquilo, seguro e com pouco tráfego (de pessoas ou carros) ao redor;
  • Comece com as rodinhas de apoio até que ela se sinta segura em praticar sem as mesmas (uma dica: remova uma rodinha por vez);
  • Ao começarem o treino prático, fique sempre ao lado, confortando-a e incentivando para que continue — além de ajudar, ocasionalmente, com o equilíbrio.

Lembre-se que é fundamental, para todos, que os passeios de bicicleta venham acompanhados dos devidos equipamentos de segurança. Dessa maneira, os primeiros tombos serão um aprendizado, mas nem um pouco doloridos.

E fique sempre por perto ao longo das primeiras tentativas. Segure na parte de baixo do selim para que a criança se sinta no controle. Vale mencionar, também, que você deve respeitar o tempo dela, não forçando-a a fazer algo que ainda se sinta insegura. Um tombo inesperado pode dificultar o aprendizado.

Quando trocar a bicicleta infantil

Por fim, que tal falarmos do momento exato para substituir a bicicleta infantil por uma nova? Aproveite o Dia das Crianças para uma tomada de decisão certeira!

Para isso, tenha em  mente que o momento certo para substituir a bicicleta surge quando se percebe que as crianças estão grandes demais para o modelo que elas pedalam.

Por exemplo: o tronco fica mais curvado, os braços não esticam para tocar o guidão e as pernas ficam muito flexionadas. Lembre-se que o conforto é parte fundamental de um passeio divertido e saudável.

Vá aumentando o tamanho da bike, então, de acordo com a própria resposta dos seus filhos à bicicleta infantil!

E então, o que achou de nossas dicas para incentivar o uso de bicicleta neste Dia das Crianças? Agora, para dar um passo a mais nessa direção, que tal conferir também as opções de bike infantil para a criança

Como escolher a bicicleta infantil ideal para a criança, confia nosso infográfico! | Bicicletas Mormaii

Grupo-de-pedal-benefícios-de-pedalar-em-grupo

Grupo de pedal: benefícios de pedalar em grupo

Você já ouviu falar em um grupo de pedal e o quanto essa prática coletiva pode beneficiar a sua rotina? Pois então, você veio ao lugar certo para se aprofundar nas qualidades em pedalar em grupo!

Isso porque este post visa apresentar — e reforçar — para você o quanto essa comunidade organizada por ciclistas pode fazer toda a diferença!

Afinal, em grupo temos uma motivação extra, conseguimos engajar mais em nossos objetivos e, de quebra, temos a chance de socializar com pessoas que carreguem boa parte dos valores que você também conserva.

Que tal, então, acompanhar-nos nesta proveitosa leitura para conhecer os benefícios de pedalar em grupo?

Um grupo de pedal para todos os estilos

A bicicleta é um meio de transporte versátil, que pode ser usada para diferentes objetivos, como:

Perceba que são finalidades complementares, inclusive, agregando benefícios múltiplos e para objetivos distintos. Só que, em comum, você vai descobrir que existe um grupo de pedal para cada estilo e perfil de ciclista.

Grupo de pedal

Os benefícios de pedalar em grupo

Independentemente da finalidade que vai levar você a procurar um grupo de pedal, os benefícios acumulados geram insights similares. Quer ver só?

Dicas para melhorar gradualmente

Ao entrar em contato com outros ciclistas, você passa a trocar experiências e dicas. Algo que pode desenvolver as suas habilidades e até mesmo a descobrir novos equipamentos e acessórios que ajudam a tornar as suas pedaladas mais cômodas e eficientes.

Socialização

O grupo de pedal é uma excelente oportunidade para você conhecer pessoas com gostos similares aos seus e, assim, fazer novos amigos.

Sem falar que, com um hobby em comum, você e os novos companheiros de pedalada vão fazer coisas novas, divertidas e sempre explorando novos percursos e localidades em suas respectivas bikes.

Mais motivação

Sabe quando você começa uma nova atividade e tem pouco incentivo para continuar? Pois então, pedalar em grupo é uma maneira de manter o estímulo elevado, já que os outros ciclistas vão engajar você a persistir nesse prazeroso exercício.

Conquistas coletivas

É comum um grupo de pedal estabelecer metas — em curto, médio e longo prazo — para manter o desafio sempre em destaque nos seus trajetos.

O divertido, nisso, é que pedalar em grupo agrega uma motivação coletiva para que todos estejam no mesmo ritmo de desenvolvimento. Assim, torna-se ainda mais gratificante observar os resultados aparecendo na performance de um companheiro e, consequentemente, nas suas pedaladas.

Os desafios de um grupo de pedal

Claro que, para obter os benefícios acima citados, todos do grupo de pedal devem estar alinhados no mesmo ritmo. Por isso, dê uma conferida nos desafios que podem surgir no seu percurso, e como evitá-los:

Respeito ao ritmo do grupo

Pedalar sozinho é muito diferente de participar de um grupo de pedal. Afinal, você deve não só acompanhar o ritmo do grupo como respeita aqueles que ainda estão iniciando as atividades.

Pense, portanto, que as pedaladas coletivas devem vir acompanhadas, primeiramente, de boa dose de empatia para que todos se desenvolvam juntos.

Segurança e seriedade

Freadas bruscas e brincadeiras impensadas podem ocasionar em acidentes facilmente evitáveis. Pense, afinal de contas, que o grupo de pedal costuma pedalar muito próximo um do outro, e qualquer besteira pode ocasionar em um incidente danoso para todos.

Ações sempre sinalizadas

Outra diferença que surge com relação às pedaladas solitárias é o resultado de suas ações. Na companhia de outras pessoas, é fundamental que você sinalize se vai frear, fazer um retorno ou mesmo reduzir o ritmo.

Isso facilita para que todos permaneçam no mesmo ritmo e que as pessoas mais atrás do grupo consigam antever os próximos passos para manter-se em alinhamento com o coletivo à sua frente.

A busca por um grupo de pedal

Viu como os desafios existem, mas são simples de serem resolvidos com dedicação e respeito ao próximo? Que tal, agora, aprender onde encontrar um grupo de pedal ou até mesmo criar o seu?

Onde encontrar um grupo de pedal

Comece nas redes sociais, pesquisando pelo termo. Assim, você vai entrar em contato com diversas pessoas que já praticam a pedalada em grupo e descobre os itinerários e horários que eles fazem esses passeios.

Além disso, você pode buscar por bicicletarias que também são ótimos pontos de encontro de ciclistas. Isso facilita para socializar e até mesmo compor novos grupos.

checklist manutenção - Grupo de pedal: benefícios de pedalar em grupo

Perceba que ambas as dicas são pontuais para ingressar em um grupo de pedal ou criar o seu. Esteja presente onde também estão pessoas com gostos similares aos seus, e você logo vai estar em contato com pessoas que têm os mesmos objetivos que você.

E, para começar as atividades com maestria, não deixe de conferir as nossas dicas para você pedalar com mais conforto a sua bike!

Entregas-de-bike-o-uso-das-bicicletas-como-meio-sustentável-de-trabalho

Entregas de bike: o uso das bicicletas como meio sustentável de trabalho

A mobilidade urbana e individual tem agregado uma série de valores — e, por meio das entregas de bike, entendemos que essas qualidades não se aplicam apenas aos seus praticantes.

Afinal de contas, o uso das bicicletas como meio sustentável de trabalho tem promovido mais agilidade para os entregadores e também os destinatários. Sem falar na redução de custos e na sustentabilidade que margeia toda essa ideia.

Por isso, para fugir do trânsito e apostar em um modelo diferenciado de conveniências para as empresas, as entregas de bike estão crescendo no mercado. E, ao longo deste post, vamos entender os motivos para isso. Boa leitura!

Por que considerar as entregas de bike?

O excesso de automóveis nas vias tem sido uma perturbação imensa para a sociedade. E por diversas, razões, como:

  • qualidade de vida reduzida;
  • mais tempo nas idas e vindas cotidianas;
  • mais poluição;
  • mais custos para as pessoas.

Por sua vez, as entregas de bike têm minimizado os efeitos negativos acima citados por conta da sua ampla versatilidade e facilidade de implementação.

Muitas empresas já adotaram o modelo, como alternativa para as suas demandas, por conta desses benefícios. Afinal, estamos cada vez mais necessitados de soluções imediatas.

checklist manutenção - Entregas de bike: o uso das bicicletas como meio sustentável de trabalho

Quer um exemplo disso? Muitos e-commerces estão consolidando centros de distribuição nas cidades para gerar mais rapidez nas suas entregas. E, o melhor: com menos custos para o consumidor.

Quais são os principais benefícios dessa prática?

Acima, nós exploramos brevemente alguns dos principais, mas vale reforçar para que as entregas de bike possam ser absorvidas, gradativamente, na rotina de uma empresa. Casos de:

Menos poluição

As bicicletas não emitem poluentes. Pelo contrário: são sustentáveis e, ainda, agregam diversos benefícios aos praticantes, que vão se exercitar durante o expediente.

Mais saúde

Ainda para os praticantes das entregas de bike, o modelo de negócio contribui com a manutenção de suas respectivas qualidades de vida.

Pedalar é uma atividade completa, que envolve melhorias tanto no aspecto físico quanto psicológico — o estresse no trânsito, por exemplo, deixa de existir na rotina.

A entrega de bike é dinâmica

Inquestionável, esse benefício, porque as entregas de bike são planejadas para curtas distâncias — não à toa: o “motor” dos entregadores são as suas pernas — e imediatas.

Assim, as empresas se organizam para facilitar a sua demanda de entregas e recebimentos de acordo com cada situação. Uma flexibilidade mais que bem-vinda na rotina.

Otimização do tempo

Este tópico é um complemento do anterior. Quando as empresas compreendem os benefícios das entregas de bike, a modalidade se torna um trunfo mais que atrativo.

Primeiro, porque gera uma positiva exposição de marca. Mas, também, é válido destacar que o tempo fica mais sob controle de cada organização. Pode-se planejar uma entrega caso a distância seja curta e não tenha outro serviço disponível no momento, por exemplo.

As entregas de bike agregam valor para todas as partes

Viu como as entregas de bike, inseridas no dia a dia, podem gerar menos estresse, mais produtividade e diferenciais competitivos para as empresas?

Acontece que é importante mencionar o quanto essa prática é benéfica para todos os envolvidos. Quer ver só?

Para as empresas

  • pontualidade;
  • eficiência — já que o entregador se concentra em cada serviço por vez;
  • responsabilidade e menos riscos de acidentes — já que as entregas de bike têm seus percursos otimizados e os entregadores possuem menos “pressa” para guiar através do louco tráfego urbano.

Para o trânsito das cidades

  • menos automóveis nas ruas;
  • meio de transporte silencioso;
  • mais educação e respeito no trânsito;
  • menos poluição.

Para o destinatário

  • menos estresse;
  • imediatismo para suprir a sua demanda;
  • pontualidade;
  • possibilidade de agregar uma perspectiva de marca muito mais positiva.

E então, deu para identificar o enorme potencial que as entregas de bike tem a oferecer? Quer saber um pouco mais sobre os benefícios em praticar esse tipo de exercício no dia a dia? Então, baixe gratuitamente o nosso infográfico com dicas para andas de bicicleta!

Infográfico: Benefícios práticos para andar de bicicleta | Bicicletas Mormaii

Ciclismo-para-idosos-conheça-os-benefícios-e-cuidados

Ciclismo para idosos: conheça os benefícios e cuidados

Pesquisa publicada no Aging Cell journal destaca que ciclistas entre 55 e 79 anos tinham sistemas imunológicos cujo funcionamento se assemelha ao de jovens com 20 anos de idade. O que nos leva a reforçar: o ciclismo para idosos é envolto em benefícios!

Além, é claro, de ser uma alternativa interessante para fugir do trânsito, obter mais qualidade de vida e manter a mente e o corpo ativos.

Quer conhecer os benefícios do ciclismo para idosos e os respectivos cuidados para tornar a atividade cada vez mais prazerosa? Basta seguir com a leitura deste post!

Os benefícios do ciclismo para idosos

Muitos benefícios da prática do ciclismo são apropriados para crianças, adultos e idosos. No entanto, quando estamos falando desse último grupo temos que considerar o valor disso.

Ciclismo para idosos: Conheça os benefícios | Bicicletas Mormaii

Afinal de contas, é o momento em que o corpo responde aos estímulos, evitando que o mesmo se desgaste precocemente e seja fortalecido. A própria pesquisa citada no início deste artigo já explora profundamente os aspectos positivos do ciclismo para idosos.

Mas, para deixar todos os pontos devidamente esclarecidos, confira alguns dos benefícios que você pode colher por meio do ciclismo inserido na sua rotina:

Fortalecimento da musculatura

Pedalar a bicicleta é um exercício que envolve diversas partes do corpo, como:

  • pernas;
  • glúteos;
  • coxas;
  • abdômen.

Com ao tempo, a musculatura é trabalhada e fortalecida, permitindo mais condicionamento físico e resistência ao praticante.

Melhora no sistema respiratório

A respiração também é privilegiada, no ciclismo para idosos, pois esse tipo de atividade condiciona a capacidade pulmonar, aprimorando-a gradativamente.

Imagine, agora, o quanto esse fôlego extra é crucial não apenas para idosos, mas para qualquer pessoa obter mais disposição no seu dia a dia?

Menor risco de doenças coronárias

Quando pedalamos, o coração bombeia mais sangue e, consequentemente, promove a circulação sanguínea. Como resultado disso, o praticante obtém um auxiliar poderoso para reduzir qualquer risco de doenças coronárias, que são as relacionadas a esse sistema.

Vale destacar, ainda, que os exercícios físicos são determinantes na redução da taxa de gordura corporal. E isso mantém o nível de colesterol sob controle.

Diminui os riscos de um AVC

O ciclismo para idosos também é indicado para as pessoas que temem — ou estão entre os fatores de risco de — um AVC (acidente vascular cerebral).

Graças, também, à prática do ciclismo que aumenta a frequência cardíaca com o exercício e, assim, ajuda a controlar a pressão arterial.

Ciclismo para idosos oferece baixo impacto ao praticante

Uma atividade de baixo impacto. É isso que o ciclismo pode ser, para o praticante, em trechos urbanos e sem esforços elevados. Isso permite uma recuperação gradativa da musculatura e sem impactar negativamente as articulações.

Excelente instrumento de socialização

Convém apontar que a atividade física em espaços abertos é uma ótima maneira de conhecer novas pessoas. Especialmente, quando são formados grupos de ciclismo.

Uma maneira rica, portanto, em acabar com o sedentarismo e, de quebra, abrange o círculo de amigos do praticante por meio de um elemento em comum.

Saúde geral é aprimorada

Por fim, vamos destacar que, como um todo o ciclismo para idosos é um grande aliado da qualidade de vida do praticante — física e mentalmente.

ciclismo para idosos mormaii - Ciclismo para idosos: conheça os benefícios e cuidados

A prática do ciclismo, com o tempo, oferece uma mudança enorme não só na qualidade de vida, mas no estilo da pessoa. Afinal, ela vai conviver com novos hábitos, novas pessoas e novos benefícios práticos na sua vida.

Os cuidados com o ciclismo para idosos

Abaixo, também vamos destacar alguns cuidados a serem inseridos na vida do ciclista iniciante — um exemplo: pedalar em dias frios. Confira:

  • utilize o equipamento de segurança, evitando que eventuais quedas e acidentes sejam minimizadas;
  • roupas leves ajudam a evitar o suor em excesso e a perda de água do corpo;
  • aproveite para pedalar em horários cujo calor é menos intenso;
  • tenha sempre em mãos uma garrafa d’água para hidratar ao longo do percurso;
  • busque a opinião do médico de sua confiança antes de começar a pedalar.

E aí, o que achou de todas as nossas dicas para desfrutar qualitativamente de todos os benefícios do ciclismo para idosos? Quer saber, agora, por onde começar? Que tal baixar gratuitamente o nosso infográfico sobre andar de bicicleta, com dicas pontuais para os iniciantes? Bom proveito!